sexta-feira, 15 de setembro de 2017

CTN RECEBE ALUNOS DE CARAGUATATUBA

Hoje, pela segunda vez, estive no Centro de Tradições Nordestinas, para conversar com os jovens e adolescentes da cidade de Caraguatatuba. Cerca de 60 alunos vieram beber na fonte da cultura nordestina; conhecer personagens como Padre Cícero e Frei Damião além de se deliciarem com o Baião de Dois na hora do almoço.
Discorri sobre o Cordel Brasileiro e a sua importância na construção da cultura, em primeiro lugar no Nordeste e hoje no Brasil inteiro. A palestra aconteceu dentro da igreja, ambiente propício, para através do cordel, discorrermos sobre a religiosidade tão marcante nessa região. Agradecemos ao Marcelo Fraga, bem como ao CTN e aos professores e professoras que trouxeram seus alunos para conhecer o que o Nordeste tem de melhor: cultura brasileira.










quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O PREFEITO OVACIONADO

Recentemente escrevi uma poesia sobre o episodio envolvendo o fantoche de prefeito de São Paulo, quando levou uma ovada merecida na Bahia, é uma pena desperdiçar um ovo com ele, porém as galinhas entenderão que foi por uma boa causa. Para minha satisfação hoje o texto foi publicado em uma dos maiores sites do país veja o link abaixo:




quarta-feira, 2 de agosto de 2017

CORDEL NA PAULICEIA NO SESC SANTO AMARO

Durante o mês de julho, dentro da programação do Sesc Santo Amaro aconteceu um bate papo todas as quarta-feiras a respeito do cordel. Tive a oportunidade de me encontrar com várias pessoas interessadas em conhecer melhor essa poesia. Discutimos o protagonismo de Leandro Gomes de Barros, como ele ao lado de Francisco das Chagas Batista, João Martins de Athayde e Silvino Pirauá de Lima conseguim espalhar essa literatura por todo o Nordeste brasileiro.
Também analisamos as mulheres no cordel, sua ilustração, e por fim o sucesso dessa poética durante mais de um século de existência, conseguindo galgar patamares incríveis dentro da literatura brasileira, por mais que as elites literárias não queiram admitir.

Conversamos sobre o diálogo do cordel com outras linguagens e outras áreas, a exemplo do cinema, da televisão, do teatro, enfim o Cordel oferece um mar de possibilidades. Eventos como estes, produzidos pela produtora Telma Queiroz, patrocinados pelo Sesc são essenciais para galgarmos novos voos dentro da poesia brasileira. Agradeço a todos que compareceram aos encontros tornando evidente a vitalidade do Cordel Brasileiro.










quinta-feira, 27 de julho de 2017

PALESTRA EM SANTA ISABEL

Na última terça feira, tive a feliz oportunidade de abri a 12ª Semana de Educação de Santa Isabel, município localizado a cinquenta quilômetros de São Paulo. O convite partiu da Vivace, coordenada pelo professor Maurício, a quem agradeço. Foi uma noite singular falar para cerca de 400 professoras e professores ávidos pelo saber. Mais uma vez ficou comprovado como o cordel pode caminhar ao lado da educação brasileira, porque as educadoras e educadores se encantaram com o cordel Brasileiro. Agradeço a todos da Secretaria de Educação pelo acolhimento e atenção para comigo. 






segunda-feira, 10 de julho de 2017

SESC SANTO AMARO

Amigas e amigas nesta quarta feira as 19:00h., estarei novamente conversando sobre o CORDEL BRASILEIRO. Aguardo você.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

LITERATURA MARGINAL DE JUNHO

O Literatura Marginal desse mês foi mais um encontro magnífico, tivemos a oportunidade de conhecer o Bal, sua experiência e contribuição para a música na quebrada é algo que realmente nos impressiona, pois ele criou esse Bar Rock Bal para oferecer oportunidade a quem não tinha um local para se apresentar. A partir dessa sua oportunidade surgiram várias bandas de rock, de punk, enfim é uma história digna de um livro. Tivemos a oportunidade de conversar com o Bal e ele contou um pouco dessa experiência que marcou a zona sul de São Paulo. Em breve o nosso encontro estará na íntegra na internet para que todo mundo conheça a história do Bar Rock Bal.





sexta-feira, 23 de junho de 2017

DIÁLOGOS SOBRE LITERATURA NORDESTINA NA USP

Ontem a convite do amigo Eric Felipe, participei de um debate na USP cujo tema era a Literatura Nordestina, embora acredite numa cultura sem fronteira. Compus a mesa com os amigos Agnelo Bento que tratou do livro e do filme São Bernardo de Graciliano Ramos e Renata de Carvalho que focou na obra de Patativa do Assaré, enquanto eu discorri sobre o Cordel brasileiro e parte de minha humilde obra, além dos grandes mestres como Leandro Gomes de Barros. Foram quase três horas de debate, perguntas e respostas, um evento magnifico promovido pelos alunos de Geografia. Tive a felicidade de conhecer o professor Manuel cearense e amigo dos meus professores paraibanos. Fui recepcionado carinhosamente pelos alunos Ian e as duas Julianas. O evento foi maravilhoso, digno de ser repetido diversas vezes. Agradeço por nos proporcionar levar o cordel ao maior número possível de pessoas. Terminei a minha fala com um poema que fiz no trem a caminho da USP.

Desde menino eu sentir
Que seria de fato a sina
Percorrer nosso Brasil
Quiçá América Latina
Espalhando para os povos
A cultura nordestina.

A arte não se destina
Para alguma região
Ela extrapola fronteiras
Invade o seu coração
Mesmo sendo nordestino
Eu sou de toda a nação.

Pois a arte é feito o pão
Quando em casa se esquenta
Mesmo quem não sente fome
Sente o cheiro é não aguenta
Não resiste aos seus encantos
Chega junto e se alimenta.

Junto dela a gente enfrenta
Seja golpe ou ditadura
Se preciso até se esconde
Para beber a cultura
Que o coração da gente
Se aquece em literatura.

Há quem enfrente a tortura
Em busca da liberdade.
A mentira não suporta
Nenhum pingo de verdade
E todo falso se esconde
Em frente a cumplicidade.

Vir a essa faculdade
Tão cheio de alegria
Abraçar cada estudante
Que cursa geografia
Sou andarilho com fome
Do pão da sabedoria.

Confesso que este dia
Ficará na minha memória
Porque o nosso Cordel
Já galga os passos da Glória
Eu tão pequeno, pegando
Carona na sua história.

Nossa linda trajetória
Ganhe a maior estrutura
O estudo nos transponha
Para o mundo da ternura
Num coro digamos não
Para a torpe ditadura.

Usando a literatura
A gente não vai Temer
A quem descaradamente
Usurpou nosso poder
Que é papel literário
Gritar fora até morrer.

Quero aqui agradecer
Pelo convite maneiro
Feito ao aprendiz menor
Sem saber e sem dinheiro
Que finaliza dizendo
Viva o Cordel brasileiro.

Varneci Nascimento

Junho de 2017






quinta-feira, 1 de junho de 2017

COLÉGIO MAGISTER ADOTA O PEQUENO POLEGAR

Pela terceira vez voltei ao Colégio Magister para conversar com os alunos sobre o cordel brasileiro. Os alunos tiveram a oportunidade de ler o livro O Pequeno Polegar, publicado pela Panda Books, adotado pelo segundo ano consecutivo nessa instituição de ensino.
O bate-papo se deu com as turmas dos quartos anos da manhã e da tarde. Foram momentos descontraídos, acolhido calorosamente por Célia e Lucélia. Em seguida pelas professoras e os alunos. Após uma exposição a respeito do gênero cordel, fui sabatinado pelos alunos com perguntas inteligentes a respeito da poesia.
Da mesma forma aconteceu no período da tarde, os alunos indagaram sobre a vida de escritor. Agradeço a divulgadora Patrícia e ao Colégio Magister por nos ofertar a possibilidade de ter o livro sendo estudado por seus alunos. No segundo semestre voltarei ao colégio para conversar com os alunos do oitavo ano.








quinta-feira, 11 de maio de 2017

CORDEL NO COLÉGIO MIGUEL DE CERVANTES

Hoje a convite da Editora Nova Alexandria, juntamente com o poeta João Gomes de Sá estive no Colégio Miguel de Cervantes, localizado no bairro do Morumbi para falar sobre o Cordel brasileiro. Os alunos estão desenvolvendo atividades, usando este gênero literário e nós fomos bater um papo com as crianças dos quartos anos. Tivemos a oportunidade de mostrar a grandeza do cordel, além de perceber como esta literatura tem encantado os alunos daquela instituição. Recebidos com a bela música Asa Branca tocada por todos os alunos com as suas flautas brilhantes. Os alunos fizeram perguntas inteligentes a respeito desta literatura que vem encantando milhares de leitores por este Brasil afora. Agradecemos na pessoa da Rosana a acolhida calorosa de todos os professores e do corpo diretivo daquela escola. Esperamos voltar em breve para ainda mais nos alegrarmos com essa troca de conhecimento e experiência.







quarta-feira, 10 de maio de 2017

IMPERDÍVEL

O convite é para todos, mas sobretudo quem mora na zona sul de São Paulo, no próximo sábado Literatura Marginal, na Fábrica de Cultura ao lado do cemitério do São Luiz. Você é nosso convidado especial.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

II FEIRA NACIONAL DA REFORMA AGRÁRIA

Aconteceu entre os dias 04 e 07 deste mês a II FEIRA NACIONAL DA REFORMA AGRÁRIA no Parque da Água Branca, um evento recheado de alimentos saudáveis e para completar a festança não poderia faltar cultura, música, enfim essas coisas maravilhosas que enriquecem ainda mais a nossa vida. Mais de 170 mil pessoas passaram por esta feira que se deu contra a corrente, enfrentando golpes e boicotes nas três esferas de poder, municipal, estadual e federal. O evento foi encerrado magistralmente pelo paraibano Chico César, um talento grandioso da nossa música. E nós estávamos lá para celebrar com esses lutadores sem terra, vindos de todas as partes do Brasil por mais este sucesso realizado com tanta grandiosidade.