sábado, 26 de novembro de 2016

CIRCULO NATALENSE DO CORDEL É SUCESSO

Entre os dias 16 e 19/11 participei na cidade de Natal, do evento que colocou o cordel em evidência. Uma variada programação expôs a grandeza do cordel brasileiro e suas condições de gênero literário que é, para estar inserido no todo literário, uma das reivindicações do evento. Participei de duas mesas de discussões, uma sobre O CORDEL E O REPENTE com os poetas Marcos Teixeira e Manoel Cavalcante. O papo ocorreu sobre as distinções e semelhanças nessas artes, tendo em vista que muitos alegam, que todo repentista, é cordelista, quando isso não corresponde à verdade. A outra mesa composta pelo pesquisador Carlos Alberto, sobre o filme O HOMEM QUE VIROU O SUCO, do diretor João Batista de Andrade, um dos filmes mais premiado do Brasil, que conta a saga de um poeta vendendo folhetos em São Paulo na década de oitenta.

O evento foi recheado por uma programação cultural interessante, mesclada pelo cordel, música, repente, teatro e oficinas. Agradecemos a organização do evento por possibilitar a discussão e divulgação deste gênero literário brasileiro.






terça-feira, 22 de novembro de 2016

MEU ENCONTRO COM BRAULIO BESSA EM GUARABIRA

Após a maratona cordelística realizada em Natal, dirigi-me a cidade de João Pessoa e em seguida a Guarabira para passar menos de 24h., por isso não deu tempo rever todo mundo. Hoje quando fui conhecer o Museu da Imagem e do Som, em frente a Prefeitura Municipal, para minha surpresa encontrei o poeta e declamador Bráulio Bessa, que fez uma palestra dirigida ao empresariado da Rainha do Brejo. Ele estava acompanhado por Percinaldo Toscano, Secretário de Cultura da cidade, que conheço há mais de dez anos, entre outras pessoas. Trocamos algumas palavras a respeito do cordel brasileiro. Depois dele conceder uma entrevista a TV Cabo Branco, fui convidado pela repórter da emissora a proferir algumas palavras sobre o cordel e a minha passagem pela cidade que me deu o diploma universitário. Mais uma vez agradeço a todos os paraibanos pela acolhida sempre calorosa e a Deus por me permitir estes encontros e reencontros marcantes.




domingo, 13 de novembro de 2016

FERRÉZ E VARNECI: ENCONTRO ENTRE MARGINAIS

No último dia 12/11 tive o prazer de dividir o mesmo palco com o Ferréz no encontro de LITERATURA MARGINAL, convidado por ele mesmo e que aconteceu na Fábrica de Cultura do Jardim São Luiz. Ferréz é um escritor consagrado e experimentado no mundo literário, sabe os meandros e as dificuldades vividas por cada autor para colocar um livro no mercado. Ele ao me entrevistar, também revelou segredos sobre a sua carreira literária, e para minha surpresa o gosto dele pela literatura veio através do cordel, apresentado a ele, por seu pai, o seu Raimundo, que estava presente para conhecer pela primeira vez um autor de cordel. Foi um encontro emocionante para nós dois, além de muito divertido, pois aos poucos a gente descobre, que quem trabalha com as palavras, está intrinsecamente ligado. Agradeço a todos que compareceram ao evento e espero que novas possibilidades como aquela aconteçam, pois devemos também promover a arte do encontro.





quinta-feira, 10 de novembro de 2016

CORDEL NO FESTIVAL DO LIVRO DE SÃO MIGUEL

Hoje foi a vez do cordel no FESTIVAL DE LIVRO E DA LITERATURA DE SÃO MIGUEL PAULISTA que esse ano tem como tema: Narrativa de gênero: feminino e feminismo e outras histórias. Durante a tarde ministrei uma palestra, falando da mulher no cordel e a sua presença marcante desde 1941, quando Maria das Neves Batista Pimentel publicou pela Editora Guajarina o cordel O corcunda de Notre Dame e o violino da morte, mas que assinou, com o nome do marido Altino Alagoano. Após minha fala aconteceu uma sabatina a respeito do cordel brasileiro feito pelos alunos que também fazem uma rádio na sua escola. Agradeço a presença de todos bem como a produção do evento pela possibilidade de inserir o cordel em evento tão importante.











segunda-feira, 7 de novembro de 2016

LITERATURA MARGINAL

No próximo sábado, a convite do escritor Ferréz, participarei do evento LITERATURA MARGINAL que será realizado as 17h., na Fábrica de Cultura São Luiz. Atenção parentes e amigos do Capão Redondo e adjacências, estão todos convidados, agora não tem desculpas.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

CORDEL NA ESCOLA OSWALDO ARANHA

Na última quarta-feira, convidado e acompanhado pela produtora Telma Queiroz, fui ao Colégio Oswaldo Aranha, ministrar uma palestra sobre o cordel brasileiro. Gabriela foi nossa primeira anfitriã, seguida pelos professores Paulo e Vagner que nos receberam alegremente. Depois carinhosamente fomos acolhidos pelos alunos que formaram uma plateia diversificada, instigante e inteligente. Por cerca de uma hora e meia conversamos sobre poesia, cordel, literatura e outras coisas mais. Por fim comecei a chamar os alunos para que apresentassem as suas poesias, e para nossa surpresa, as produções eram de excelente qualidade e aconteceu, literalmente, um sarau. Agradeço por compartilharem com todos nós o trabalho produzido naquela escola e espero que vocês continuem brilhando no palco da vida e que o Cordel seja mais uma luz a clarear vossos caminhos. Parabéns a todos os envolvidos na atividade.






terça-feira, 20 de setembro de 2016

CORDEL NO LINEU PRESTES

A semana passada os alunos do Colégio Lineu Prestes estiveram na biblioteca Belmonte para assistirem uma palestra que ministrei sobre o cordel brasileiro. Dada a repercussão do evento fui convidado a comparecer direto no colégio para falar aos alunos que não haviam tido a oportunidade de irem a biblioteca. Hoje falei para cerca de 150 alunos que ficaram, como sempre, encantados com o cordel. Agradeço a direção do colégio e a todos os alunos por prestigiarem o nosso trabalho e esperamos que o cordel continue arrebanhado o número sem fim de leitores.







quarta-feira, 14 de setembro de 2016

CORDEL ENCANTA ALUNOS NA BELMONTE

Cerca de 120 alunos lotaram ontem no auditório da Biblioteca Belmonte para participar da palestra sobre cordel. Fui convidado pelo professor Robson que coordena um ciclo de discussão sobre cultura brasileira e esse gênero literário, surgido no chão nordestino, através de Leandro Gomes de Barros, não poderia ficar de fora de um evento tão significativo. Alunos de duas escolas de Santo Amaro, Lineu Prestes e Alberto Conte acompanhados dos seus professores e professoras se mostraram uma plateia maravilhosa e participativa, além de amigas e amigos do professor Robson. Contamos com o apoio sempre gentil da equipe da Biblioteca e na pessoa da Dorinha agradecemos a todos pela gentileza. Que o cordel continue ocupando cada vez mais os espaços para que este gênero literário possa fazer parte da vida de todos os brasileiros que amam a leitura. Ainda haverá mais palestras acompanhem pelo facebook da Biblioteca.







segunda-feira, 29 de agosto de 2016

LANÇAMENTO DO LIVRO SÃO PAULO EM CORDEL

Hoje pela manhã participei do lançamento da obra, que se tornará o cartão postal da Pauliceia, composto por 14 autores: Antônio Francisco, Arievaldo Viana, Costa Senna, Crispiniano Neto, Dideus Sales, Izabel Nascimento, João Gomes de Sá, Marco Haurélio, Moreira de Acopiara, Pedro Monteiro, Tião Simpatia, Zé Maria de Fortaleza, Rouxinol do Rinaré, o ilustrador Kazane e eu. Cada um desses autores discorreu sobre um monumento turístico ou histórico de São Paulo. O livro está um primor e foi publicado pelo IMEPH a quem agradecemos na pessoa da Lucinda Marques. Quem aprecia o cordel brasileiro agora terá um pouco da história da capital bandeirante cortada e ornada pela beleza da rima e da melodia do cordel. Quem quiser adquirir sem exemplar basta entrar contato com a editora ou com a gente